RÉQUIEM

Cortar a cabeça de quem nos lidera

Nunca alcança quem sempre espera

Fome e guerra alimentam a cidade

Nossa vida é previsível desastre

Sempre caça e caçador

Tiro certo, prazer e dor

Futuro vive sempre atrasado

Tempo corre com tudo errado

Sangra, respira

Morto, me sinto vivo

Cego, atira

Vivo, me sinto morto

Um dia na vida

Sentir algo de novo

Tudo, nada

Preso vivendo solto

Em terra do rei sigo cego

Tudo sempre, nosso ego

Nem fé, nem força, sem ideal

Meu irmão, meu igual

Sempre caça e caçador

Tiro certo, prazer e dor

Futuro vive sempre atrasado

Tempo corre com tudo errado

Sangra, respira

Morto, me sinto vivo

Cego, atira

Vivo, me sinto morto

Um dia na vida

Sentir algo de novo

Tudo, nada

Preso vivendo solto